Declarações Oficiais

Protecao-natureza

O mundo onde vivemos é um dom de amor da parte do Deus Criador, «Aquele que criou os céus, e a terra, e o mar e as fontes das águas» (Apocalipse 14:7; 11:17, 18). Nesta obra de criação Deus incluiu os seres humanos, numa relação intencional com Ele próprio, com as outras pessoas e com o mundo circundante. Portanto, como Adventistas do Sétimo Dia, entendemos que a preservação e o cuidado da natureza estão intimamente relacionadas com o nosso serviço para Ele.

Deus reservou o Sábado do sétimo dia como um memorial e testemunho perpétuo do Seu acto criador e da fundação do mundo. Repousando nesse dia, os Adventistas do Sétimo Dia reforçam o sentido especial da relação com o Criador e com a Sua criação. A observância do Sábado sublinha a importância da nossa integração com o ambiente total.

A decisão humana de desobedecer a Deus quebrou a ordem original da criação, resultando numa desarmonia estranha aos Seus propósitos. Por isso o nosso ar e as nossas águas estão poluídos, as florestas e a vida selvagem saqueadas, e os recursos naturais explorados. Por reconhecermos que os seres humanos fazem parte da criação divina, a nossa preocupação com o ambiente estende-se à saúde e ao estilo de vida pessoal. Advogamos uma maneira de viver saudável e rejeitamos o uso de substâncias como tabaco, álcool e outras drogas que danificam o corpo e consomem os recursos da terra; e somos apologistas de um regime alimentar vegetariano simples.

Os Adventistas do Sétimo Dia defendem a existência de relações de respeitosa cooperação entre todas as pessoas, reconhecendo a nossa origem comum e a nossa dignidade humana como um dom do Criador. Uma vez que a miséria humana e a degradação ambiental estão inter-relacionadas, empenhamo-nos em melhorar a qualidade de vida de todos os povos. O nosso objectivo é um desenvolvimento sustentado dos recursos, simultaneamente com a satisfação das necessidades humanas. O verdadeiro progresso no sentido de cuidar do nosso ambiente depende tanto do esforço pessoal como da cooperação entre todos. Aceitamos o desafio de trabalhar para a restauração do desígnio geral de Deus. Movidos pela fé em Deus, empenhamo-nos em promover a cura, quer pessoal quer ambiental, decorrente de vidas integradas e dedicadas a servir a Deus e à humanidade. Neste empenhamento, reafirmamos a nossa mordomia relativamente à criação de Deus, e acreditamos que a restauração total só se completará quando Deus fizer novas todas as coisas.

Esta declaração foi aprovada e votada pelo Conselho Administrativo da Conferência Geral dos Adventistas do Sétimo Dia na sessão do Concílio Anual em Silver Spring, Maryland, E.U.A., a 12 de Outubro de 1992.