Declarações Oficiais

_larfamilia

 

A saúde e a prosperidade da sociedade estão directamente relacionadas com o bem-estar das suas partes constituintes – o agregado familiar. Actualmente, como talvez nunca antes, a família está em dificuldades. Os comentadores sociais desvalorizam a desintegração da vida familiar moderna. O conceito cristão tradicional de casamento entre um homem e uma mulher está sob ameaça. A Igreja Adventista do Sétimo Dia, neste tempo de crise familiar, encoraja cada membro de família a fortalecer a sua dimensão espiritual e relacionamento familiar mediante o amor, honra, respeito e responsabilidade mútuos. 

A Crença Fundamental nº 23 da Igreja refere que o relacionamento conjugal “deve reflectir o amor, a santidade, a intimidade e a constância da relação entre Cristo e a Sua Igreja. (…) Apesar de alguns relacionamentos familiares poderem ficar muito aquém do ideal, os casais que se comprometem inteiramente um com o outro, em Cristo, podem alcançar a unidade de amor através da orientação do Espírito Santo e do cuidado da igreja. Deus abençoa a família e deseja que os seus membros se ajudem uns aos outros em direcção à maturidade. Os pais devem educar os seus filhos para amarem e obedecerem ao Senhor. Através do seu exemplo e das suas palavras eles devem ensiná-los que Cristo é um disciplinador amoroso, que sempre se preocupa e sente ternura por nós, que quer que nos tornemos membros do Seu Corpo, a família de Deus.”

Ellen G. White, uma das fundadoras da Igreja, declarou: “A obra dos pais constitui a base de toda a outra obra. A sociedade é formada por famílias, e é o reflexo do desempenho dos chefes de família. Do coração "procedem as saídas da vida" (Prov. 4:23); e o coração da comunidade, da igreja e da nação é o lar. A felicidade da sociedade, o êxito da igreja e a prosperidade da nação dependem das influências domésticas” - Ciência do Bom Viver, Ellen G. White, p. 349. 

 

Esta declaração pública foi emitida pelo presidente da Conferência Geral, Neal C. Wilson, após consultar os dezasseis vice-presidentes mundiais da Igreja Adventista do Sétimo Dia, no dia 27 de Junho de 1985, na sessão da Conferência Geral em Nova Orleães, Louisiana.