Notícias Internacionais

Os adventistas em Myanmar dão seguimento às suas ações de avaliação e de ajuda humanitária nas áreas atingidas pelas cheias no ocidente do país. Seis semanas de chuvas torrenciais acompanhadas de ventos fortes, provocados por um ciclone recente, causaram inundações e deslizamentos de terras em quatro zonas do oeste do país, deixando aproximadamente 100 mortos e um milhão de pessoas afetadas, segundo notícias recentes.

Embora 32 igrejas tenham ficado danificadas, estando a maioria ainda inundada, membros e líderes mostram-se empenhados em ajudar as suas comunidades. Voluntários dos Serviços Comunitários Adventistas (ACS) distribuíram artigos necessários a cerca de 500 sinistrados. A ACS está igualmente a organizar uma ação de distribuição de alimentos a cerca de 2 mil pessoas que foram deslocadas devido às inundações anteriores ocorridas no sudeste.

Tha Tun Aye, tesoureiro da Missão Central de Myanmar, informa que os líderes da Igreja “estão a planear, juntamente com o coordenador da ACS na União de Myanmar, o envio de médicos e profissionais de saúde para as regiões fustigadas pelas cheias”.

A ADRA Myanmar, em articulação com as equipas do governo e grupos não-governamentais, está a iniciar uma ação de emergência às necessidades não respondidas na região noroeste. O plano de resposta inicial inclui a distribuição de alimentos e água às vítimas. Brendon Irvine, diretor da ADRA Myanmar, refere que “ está prevista uma resposta mais alargada da ADRA Internacional no valor de 50 mil dólares, assim que se reunirem informações mais detalhadas sobre as necessidades, o que possivelmente incluirá outras zonas”.

Uma vez que estão ainda previstas chuvas de monção para este mês, a Igreja Adventista em Myanmar está preparada para intensificar a sua ajuda e levar o conforto de Cristo à população afetada.

ANN | Ad7 Notícias