Notícias Internacionais

A Igreja Adventista do Sétimo Dia e os seus membros a nível mundial oferecem as suas orações e o seu apoio após uma série de explosões e tiroteios provocar a morte a dezenas de pessoas.

França decretou o estado de emergência e o encerramento das fronteiras depois de pelo menos uma centena de pessoas terem sido feitas reféns numa sala de espetáculos e de muitas outras perderem a vida nos ataques ocorridos num restaurante e perto do Stade de France na noite de sexta-feira.

Mário Brito, o presidente da Divisão Inter-Europeia da Igreja Adventista do Sétimo Dia, cujo território abrange a França, expressou “profunda consternação” face aos últimos eventos em Paris. “Expressamos a nossa solidariedade para com o povo francês”, afirmou num comunicado emitido por correio eletrónico.

A Divisão Inter-Europeia referiu, no mesmo comunicado, que dois bombistas suicidas mataram pelo menos 43 pessoas dois dias antes em Beirute, no Líbano, um forte indício de que o “terrorismo está a tornar-se cada vez mais incontrolável”.

O comunicado refere também que “a vida humana é preciosa aos olhos de Deus. Quando as pessoas rejeitam a orientação e a sabedoria de Deus, constituem uma ameaça à liberdade daquelas que infelizmente se cruzam com estes agentes de Satanás”.

Ted N. C. Wilson, presidente da Igreja a nível mundial, disse: “Os nossos corações estão com as vítimas e as suas famílias na tragédia que assolou Paris.”

“Por favor, orem para que um clima de paz e segurança se restabeleça”, apelou o líder na sua página do Facebook, acrescentando: “Que situações terríveis como esta possam despertar-nos para a necessidade de Deus Se tornar o Senhor da nossa vida face aos acontecimentos proféticos que anunciam a breve volta de Jesus.”

Membros da Igreja Adventista de todos os quadrantes manifestaram, através das redes sociais, a sua consternação e oram pelas pessoas de Paris, usando a hashtag #PrayforParis.

A igreja de Newbold, na Grã-Bretanha, postou uma fotografia a preto e branco com umas mãos em posição de oração, na qual se lê “Pray for Paris, pray for France” (Ore por Paris, Ore pela França).

A ADRA Internacional, o braço humanitário da Igreja, colocou o seguinte post no Twitter: “As nossas orações estão com Paris esta noite.”

Alguns membros de igreja manifestaram a sua preocupação acerca do impacto que estes ataques poderão vir a ter sobre os migrantes. A Europa enfrenta a maior crise migratória desde a Segunda Guerra Mundial, enquanto centenas de milhares fogem da guerra na Síria, no Iraque e no Afeganistão, procurando reinstalar-se no continente europeu.

O comunicado da Divisão Inter-Europeia realçava ainda a esperança na Segunda Vinda de Jesus. “Oramos para que o Senhor traga consolo àqueles que vivem este inesperado e incompreensível momento de dor. Oramos para que o Senhor fortaleça a fé e a esperança daqueles que aguardam a Sua volta a fim de estabelecer um novo mundo onde reine a paz e o respeito mútuo para a eternidade.”

Ad7 Notícias | ANN